Em linhas gerais.

November 5, 2008

Deus não muda e não mudará.

Filed under: Uncategorized — feresdaniel @ 1:49 pm
Tags:

 

João Batista foi o primeiro profeta do Novo Testamento; aparece depois de um hiato de quatrocentos anos sem comunicação do nosso Deus e Pai por meio de profecias. Sua vinda foi anunciada pelo profeta Malaquias.

“Eis que vos envio o profeta Elias, antes que venha o dia grande e terrível do Senhor; e converterá o coração dos pais aos filhos e o coração dos filhos a seus pais; para que eu não venha e fira a terra com maldição.” Malaquias 4: 5 e 6.

Este profeta é João Batista. Quando Malaquias diz estas palavras, se refere a um profeta como Elias, pois Elias já havia morrido há muito tempo. João Batista é o precursor do Messias.

João Batista foi separado por Deus para o propósito de trazer a mensagem de arrependimento ao povo.

“E terás prazer e alegria, e muitos se alegrarão no seu nascimento, porque será grande diante do Senhor, e não beberá vinho, nem bebida forte, e será cheio do ESPÍRITO SANTO, já desde o ventre de sua mãe. E converterá muitos dos filhos de Israel ao Senhor, seu Deus.” Lucas 1:14 a 16.

João Batista veio como fruto das promessas do Senhor ao seu povo.

“Como está escrito no profeta Isaías: Eis que eu envio o meu anjo ante a tua face, o qual preparará o teu caminho diante de ti. Voz que clama no deserto: preparai o caminho do Senhor, endireitai suas veredas.” Marcos 1:1 a 3.

A bíblia diz que João Batista vivia no deserto, se vestia de pêlos de camelo e se alimentava de gafanhotos mel silvestre. Quando o Senhor separa um dos teus filhos para um chamado, seja ele qual for, é natural que sejamos separados do mundo.

Hoje não vivemos reclusos fisicamente do mundo; a maioria de nós; mas enfrentamos a separação de idéia, de crença. Somos vítimas do preconceito das pessoas que não crêem. Isso se dá para que Deus possa preparar os teus escolhidos para a sua boa obra. Para que a obra seja completa. No entanto esta segregação não pode nos impedir de proclamar as boas novas de salvação.

Assim foi na vida de João Batista.

Ele era cheio do Espírito Santo desde o ventre de sua mãe. O Espírito Santo é quem nos ajuda, nos consola e nos prepara para a obra do Senhor. João Batista pregava por intermédio do Espírito Santo. E desta forma muitas pessoas foram alcançadas e convencidas de seus pecados por intermédio do Espirito Santo.

“e pregava dizendo: Após mim vem aquele que é mais forte do que eu, do qual não sou digno de, abaixando-me, desatar a correia das sandálias. Eu, em verdade, tenho-vos batizado com água; ele, porém, vos batizará com o Espírito Santo.” Marcos 1: 7 e 8.

“Então veio Jesus da Galiléia ter com João junto do Jordão, para ser batizado por ele, mas João se opunha dizendo: Eu careço de ser batizado por ti, e vens tu a mim? Jesus, porém, respondendo, disse-lhe: Deixa por agora, porque assim nos convém cumprir toda a justiça. Então ele o permitiu.” Mateus 3: 13 a 15.

O homem que é cheio do Espírito Santo não se envaidece. Ele está debaixo da vontade de Deus e sabe que o objetivo de sua missão não é para mérito próprio, não nessa terra. A humildade de João Batista nestas palavras mostra o quanto ele estava consciente de seu papel aqui nesta terra. Ele sabia que era o precursor do Messias.

Porque tinha intimidade com o Espírito Santo.

Meus irmãos em Cristo, quando o homem está debaixo da vontade de Deus, ele tem convicção em sua fé, porém quando o homem, por algum motivo, deixa de estar debaixo dos propósitos de Deus, o nosso acusador começa a agir, sugerindo pensamentos, filosofias, palavras que beiram a verdade, mas que não é a verdade, são sim caminhos de morte, de perdição. Quem se deixa envolver por essas correntes está fadado a perecer se não lhe houver um arrependimento verdadeiro.

Depois de ter feito todas estas coisas, João Batista foi encarcerado e começou, diante desta adversidade a duvidar que Jesus era mesmo o messias. Quando o homem se afasta de Deus, perde a sensibilidade, se torna mais exposto a dúvida. E o Espírito Santo se entristece.

“E João, ouvindo no cárcere falar dos feitos de Cristo, enviou dois de seus discípulos a dizer-lhe: És tu aquele que havia de vir ou esperamos outro?” Mateus 11:3

Amados, não entristeçamos o Espírito Santo.  A vida cristã é cultivada dia após dia.

Devemos ser fiéis até a morte. Não podemos ficar alheios à graça de nosso Deus.

O homem sem a ação do Espírito Santo em sua vida é nada.

Devemos sim nos espelhar na vida de Pedro, aquele que chegou a negar Cristo por três vezes, que cortou a orelha de soldado, mas que depois do Pentecostes, da descida do Espírito Santo, do Consolador, se tornou cheio, e fora transformado pelo poder de Deus, a ponto de em uma pregação sua três mil pessoas se converteram pela ação do Espírito Santo.

A vida de Paulo também é um exemplo da transformação que Deus pode operar.

E a nossa vida também deve ser um exemplo da transformação, Deus não muda e jamais mudará.

Daniel D. S. Feres.

 

 

2 Comments »

  1. grande daniel…grandes e maravilhosas sao tuas palavras..q possamos nao nos afastar mas sim aproximar mais e mais desse Deus q esta no mesmo lugar q sempre esteve! Deus esteja continuando te abencoando e vamos que vamos forca e fé!
    Essa semana eu escrevo!!!
    abracos irmao
    graca e paz

    Comment by Danilowcda — November 16, 2008 @ 6:03 pm | Reply

  2. Daniel,
    Vc escreve muito bem. Muito boa mensagem.
    Edificante.
    Continue assim.
    Amo vc.
    Tia Lucia

    Comment by LUCIA SANTOS — November 25, 2008 @ 10:30 pm | Reply


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

%d bloggers like this: